segunda-feira, 13 de abril de 2015

13 de Junho



Hoje é dia 13 de junho e me visto de preto e vermelho, nossa primeira quinta-feira, porém, mais um dia cinza em minhas memórias.
Acordei com músicas que se repetiram durante todo o meu dia. Pensando nas "Luzes da cidade" e no "Fim da tempestade", ou em "Como minha vida vai indo" e como será bom "Ver você novamente".
A sensação de saudade... como é bom estar voltando para um lugar cheio de lembranças.

As quintas são corridas, mesmo que o dia seja difícil, lembro que a noite terei algo que vai repor as minhas energias, ao menos as psicológicas.
O caminho de volta do trabalho para a academia é uma viagem com troca de ônibus, e caminhada, tudo no intuito de economizar e ao mesmo tempo, chegar o mais rápido possível.
Busco preencher esse tempo com leitura, músicas e as vezes refazendo mentalmente sequencias de treinos da capoeira.

Pensando em como a roda, o toque do berimbau e a energia de hoje no treino me fez bem é que busco sempre vencer a preguiça e o cansaço da semana e aproveitar ao máximo esses momentos.

Após chegar em casa, a luta é vencer a adrenalina e conseguir dormir, conversar com os amigos e dar umas risadas ocupam mais a mente e o tempo. Acabo de dar boa noite ao meu amor e escrevo as últimas linhas deste 13.

Neste dia, em outros tempos, o mundo esteve em guerra, com batalhas vencidas ou perdidas, novas tecnologias de aniquilação foram testadas e um astrônomo descobriu manchas na beleza do sol, alguns tentaram tratados de paz. Santas apareceram, santos morreram. Feriados vieram.
O 13 alterna o ter e o não ter.

Mais 13 estão por vir. Espero que muitas músicas invadam esses dias.